Animais Transgênicos

 

 

     São animais que tiveram seu gene modificado, podendo ser através da introdução desse gene de interesse no núcleo de um óvulo já fecundado. Fazendo com que o gene exógeno que possui uma determinada função se expresse neste animal "hospedeiro".

 

    Em janeiro de 2001 teve o nascimento do primeiro primata transgênico. Um macaco Rhesus, denominado ANDi  (DNA Inserido) teve introduzido em seu gene um gene de medusa.

 

     A utilização destes animais também pode ser através de xenotransplante. As linhagens usadas seriam de porcos transgênicos, por serem mais compatível com humanos, esses porcos passam por um processo de "humanização" genética. Um destes processos é o que visa tornar o endotélio de seus vasos seja menos reativo com o sangue humano, pela presença da alfa-galactose. Foi introduzido o gene que permite a síntese de uma enzima que inibe a ação desta substância.

 

   Os animais transgênicos também podem ser utilizados para a produção de proteínas e outras substâncias, tais como hormônios. Os experimentos realizados utilizando camundongos, coelhos, ovelhas e vacas. Teve como objetivo produzir, no leite destes animais, proteínas de interesse para tratamentos de saúde.

 

     E no Brasil os primeiros animais transgênicos foram Vitor e Christian dois camundongos que foram experimentos do Laboratório de Animais Transgênicos do Centro de Modelos Experimentais em Medicina e Biologia (Cedeme) da Unifesp, Vítor foi obtido através da técnica de microinjeção pronuclear, nessa técnica, o gene é criado em laboratório e inserido no núcleo do espermatozóide ou do óvulo, já reunidos numa única célula, que dão origem ao embrião assim que os dois núcleos se fundem. Christian é um camundongo geneticamente modificado produzido por meio de outra técnica, chamada de agregação. Nesse processo, células-tronco embrionárias modificadas são fundidas com embriões.

 

 

(www.ibb.unesp.br/nadi/Museu5_transmissao/Muse...)

Figura1. Demonstração da técnica de Agregação.